Coros


O Conservatório de Música e Artes do Centro, na diversidade e excelência que pratica no ensino da Música, e que envolve mais de um milhar de participantes, apostou na criação de vários coros. 
O canto como forma sublime de aprender e fazer música envolve os alunos e permite-lhes vivências enriquecedoras e diversificadas.
No Conservatório de Música e Artes do Centro o destaque vai para o Coro Infantil, o Coro Misto, o Coro de Câmara e o Fátima Chorus.


O coro infantil destina-se a todas as crianças a partir dos 6 anos e tem como principais objetivos desenvolver competências vocais, estimular o gosto dos alunos pela prática coral, sensibilizar para a atividade artística em grupo, desenvolver a acuidade auditiva, estimular a concentração, desenvolver a expressividade musical, potenciar a criatividade e desenvolver o pensamento musical crítico.

O canto coral tem também um poder socializador, contribuindo para o desenvolvimento psicossocial e afetivo da criança, dotando-a de uma maior segurança emocional e autoconfiança.

Uma seleção de repertório diversificado, de âmbito nacional e internacional, promove o gosto pela língua e cultura portuguesa, favorecendo ainda o interesse e respeito pela interculturalidade.


Este coro é destinado a todos os alunos que frequentem o conservatório nos regimes livre e supletivo e que tenham mais de 10 anos. No entanto, qualquer pessoa pode integrar este grupo sem qualquer custo financeiro não necessitando de inscrição no Conservatório. Precisa apenas de gostar de cantar musica coral.

Atualmente este coro funciona com três naipes – sopranos, contraltos e barítonos. O repertório selecionado é pensado de forma a que todos os elementos contactem com a música coral duma forma variada e cativante. Portanto, música erudita, gospel, jazz, pop (entre outros), são estilos habitualmente apresentados por este grupo.

Este grupo costuma integrar como reforço os concertos mais importantes do ano letivo tendo, por exemplo, participado em 2013 no concerto The Show Must Go On (Queen e Beatles) e em 2015  no concerto Thriller (Abba e Michael Jackson).


Criado em 2011, o Coro de Câmara do Conservatório de Música e Artes do Centro é composto por cerca de 25 alunos da Escola de Música do Conservatório. Os alunos provenientes das várias classes da escola, frequentam a classe de Prática Vocal/Canto além da habitual formação auditiva, instrumental e teórica. 

Desde a sua formação, o Coro de Câmara do CMAC tem participado em eventos e atividades culturais da região, concertos dinamizados pela Associação do Conservatório, destacando-se a participação com medalha de prata no Festival Coral de Verão 2014 – Centro Cultural de Belém, e vencedor do 3º festival INATEL em 2015. Interpreta essencialmente arranjos mistos de peças ligeiras ou jazzísticas, não descurando as obras do repertório erudito.


O Coral Fátima Chorus, resultado de uma parceria entre o Conservatório de Música de Fátima e a Junta de Freguesia de Fátima, iniciou a sua atividade em 2008 e desde então tem vindo a executar repertório sacro e profano com especial incidência em arranjos da música tradicional portuguesa. Conta com cerca de 30 elementos e tem-se apresentado em concerto por vários locais de culto e auditórios da região de Fátima e Ourém. Destaca-se a participação nas celebrações do 25 de Abril a convite da Autarquia, assim como a participação na gala Fátima Solidária, no Centro João Paulo VI, em 2010. Habitualmente também marca presença em vários eventos dinamizados por instituições de cariz social locais, assim como alguns intercâmbios corais de âmbito nacional.

 

Maestro Noé Gonçalves 

Iniciou o estudo do piano e formação musical aos dez anos de idade. Após a conclusão do Ensino Secundário, ingressa na licenciatura em Educação Musical no Instituto Politécnico de Coimbra e, concomitantemente, inicia os estudos na classe de contrabaixo no Conservatório da mesma cidade. Após a conclusão da licenciatura, em 2001, inicia a carreira no ensino, assim como os estudos na área do jazz na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal na classe de contrabaixo. Inicia a sua formação em direcção coral com o maestro José Robert, trabalhando também com Luís Bragança-Gil, Roberto Perez, Jean-Sebástien Bereau, Artur Pinho, Edgar Saramago e Gonçalo Lourenço. Em 2010, simultaneamente à atividade como professor de Classe de Conjunto do Conservatório de Música de Ourém e Fátima, conclui a licenciatura em Formação Musical na Escola de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Atualmente, é Diretor Pedagógico e professor de Classes de Conjunto e assume a direção da Orquestra Sinfónica no Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), assume a direcção artística do coral Fátima Chorus, dirige o Coral Calçada Romana, o Coro de Câmara do CMAC e o coro da Paróquia da Batalha. Participa frequentemente em encontros e concursos corais, salientando-se o 1º prémio no 3º festival INATEL, em 2015, com o Coro de Câmara do CMOF.

   

Fátima Chorus

fatimachorus.jpg

O Coral Fátima Chorus, resultado de uma parceria entre o Conservatório de Música de Fátima e a Junta de Freguesia de Fátima, iniciou a sua atividade em 2008 e desde então tem vindo a executar repertório sacro e profano com especial incidência em arranjos da música tradicional portuguesa. Conta com cerca de 30 elementos e tem-se apresentado em concerto por vários locais de culto e auditórios da região de Fátima e Ourém. Destaca-se a participação nas celebrações do 25 de Abril a convite da Autarquia, assim como a participação na gala Fátima Solidária, no Centro João Paulo VI, em 2010. Habitualmente também marca presença em vários eventos dinamizados por instituições de cariz social locais, assim como alguns intercâmbios corais de âmbito nacional.

 

Maestro Noé Gonçalves 

Iniciou o estudo do piano e formação musical aos dez anos de idade. Após a conclusão do Ensino Secundário, ingressa na licenciatura em Educação Musical no Instituto Politécnico de Coimbra e, concomitantemente, inicia os estudos na classe de contrabaixo no Conservatório da mesma cidade. Após a conclusão da licenciatura, em 2001, inicia a carreira no ensino, assim como os estudos na área do jazz na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal na classe de contrabaixo. Inicia a sua formação em direcção coral com o maestro José Robert, trabalhando também com Luís Bragança-Gil, Roberto Perez, Jean-Sebástien Bereau, Artur Pinho, Edgar Saramago e Gonçalo Lourenço. Em 2010, simultaneamente à atividade como professor de Classe de Conjunto do Conservatório de Música de Ourém e Fátima, conclui a licenciatura em Formação Musical na Escola de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Atualmente, é Diretor Pedagógico e professor de Classes de Conjunto e assume a direção da Orquestra Sinfónica no Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), assume a direcção artística do coral Fátima Chorus, dirige o Coral Calçada Romana, o Coro de Câmara do CMAC e o coro da Paróquia da Batalha. Participa frequentemente em encontros e concursos corais, salientando-se o 1º prémio no 3º festival INATEL, em 2015, com o Coro de Câmara do CMOF.